Tesla Gigafactory

A missão da Tesla é acelerar a transição do mundo para a energia sustentável através de veículos elétricos e produtos de energia cada vez mais acessíveis. Para aumentar a produção para 500 000 carros por ano, a Tesla irá necessitar do stock de baterias de iões de lítio atualmente disponível em todo o mundo. A Tesla Gigafactory nasceu para dar resposta a esta necessidade e irá fornecer baterias suficientes para suportar a procura de veículos prevista pela Tesla. Atualmente, a Gigafactory produz motores elétricos e baterias para o Model 3, bem como os produtos de armazenamento de energia Powerwall e Powerpack da Tesla.

Construção da Gigafactory a 4 de novembro de 2014
Construção da Gigafactory a 4 de novembro de 2014

A Tesla iniciou os trabalhos na Gigafactory em junho de 2014 nos arredores de Sparks, no Nevada. O nome Gigafactory provém da palavra "Giga", a unidade de medida que representa "mil milhões". A Gigafactory está a ser construída por fases, para que a Tesla possa iniciar imediatamente a produção no interior das secções concluídas e continuar a expandir-se a partir daí. A estrutura atual já conta com uma área de aproximadamente 0,18 milhões de metros quadrados, a qual alberga mais de 0,46 milhões de metros quadrados de espaço operacional distribuído por vários pisos. Ainda assim, a parte concluída da Gigafactory é de aproximadamente 30 por cento. Quando estiver concluída, a Tesla espera que a Gigafactory seja o maior edifício do mundo – e totalmente alimentado por fontes de energia renovável. Concebida para ser uma fábrica com energia zero emissões após construída, a fonte principal de alimentação das instalações será a energia solar e a instalação do equipamento necessário já está em curso.

Em meados de 2018, a produção de baterias na Gigafactory 1 atingiu uma taxa anual de cerca de 20 GWh, fazendo desta a fábrica de baterias com maior volume do mundo. Atualmente, a Tesla produz mais baterias em termos de kWh do que todos os outros fabricantes de carros combinados. Com a Gigafactory a acelerar a produção, o custo das células de bateria da Tesla irá diminuir significativamente através de economias de escala, produção inovadora, redução do desperdício e da simples otimização da localização da maior parte do processo de produção sob o mesmo teto. Ao reduzir o custo das baterias, a Tesla pode disponibilizar os produtos a cada vez mais pessoas, permitindo-nos ter o maior impacto possível na transição do mundo para a energia sustentável.

Anúncio da Gigafactory em Carson City, no Nevada, a 4 de setembro de 2014